Artroscopia de Quadril

​A artroscopia é o termo utilizado para descrever um procedimento cirúrgico menos invasivo realizado através de uma ótica e outros instrumentos inseridos através de pequenos orifícios na pele (portais) para o tratamento de patologias intra e extra-articulares.


​No quadril este procedimento aumentou significativamente na última década, visto que esta articulação foi uma das que mais evoluiram em novos diagnósticos diferenciais. Os estudos mostram que os resultados a curto prazo são animadores.


Quando indicar artroscopia do quadril ?

A síndrome do impacto femoroacetabular é a principal indicação. Trata-se de um conflito que existe entre o fêmur e o acetábulo (bacia) que tem como consequência a lesão do labrum e da cartilagem articular (figura 1). Estas lesões quando não tratadas no momento correto podem evoluir para uma osteoartrose avançada, necessitando de uma prótese total de quadril.

Existem dois tipos de impactos: o tipo CAME (cabeça/colo do fêmur) (figura 2) e o tipo PINCER (acetábulo) (figura 3) . Geralmente eles ocorrem associados.

artroscopia-de-quadril

Fig 2.A. A seta vermelha demonstra um excesso de osso na transição entre a cabeça e o colo do fêmur (EFEITO CAME). Nos movimentos de flexão do quadril esse "bump" ósseo entra em conflito com o labrum e o acetábulo (bacia) do paciente. Fig 2.B. Resultado pós operatório da resseção por via artroscópica.

artroscopia-de-quadril
artroscopia-de-quadril

​O conceito de cirurgia preservadora do quadril consiste em ressecar os excessos de ossos que causam este conflito e reparar as estruturas adjacentes, como o labrum e, quando possível, a cartilagem articular. O objetivo principal é melhorar a dor e a qualidade de vida do paciente a curto prazo e evitar que o quadril doente evolua para uma prótese total devido a artrose que pode se instalar a longo prazo.

​ ​

Dentre outras indicações mais comuns de artroscopia do quadril podemos citar: remoção de pequenos tumores (osteoma osteóide), lesões do labrum, cartilagem e do ligamento redondo, remoção de corpos livres articulares, impacto causado pela espinha ilíaca ântero inferior, rupturas dos tendões glúteos, ressaltos do trato íliotibial e do íliopsoas, síndrome do impacto ísquiofemoral e neurolise do nervo ciático.


Quais as vantagens da artroscopia do quadril ?


Por ser uma técnica pouco invasiva, geralmente duas a quatro pequenas incisões na pele, o pós-operatório é pouco doloroso, o paciente recebe alta no dia seguinte (em algumas situações no mesmo dia) e a recuperação e reabilitação são mais rápidas que o método aberto.

A reabilitação adequada é muito importante para o sucesso cirúrgico. O paciente permanece em média quatro semanas de muletas, iniciando a fisioterapia o mais precoce possível (dia seguinte).


Quais são as potenciais complicações da artroscopia do quadril ?

As complicações são raras, porém toda cirurgia tem o seu risco.

O quadril é uma articulação de difícil acesso. Para a introdução do artroscópio é necessário uma tração em uma mesa específica, com a finalidade de se obter um espaço adequado (figura 4). Para isso os pés ficam fixados e utilizamos uma espuma de proteção posicionada no períneo (sempre após o paciente anestesiado).


artroscopia-de-quadril

As principais complicações são :


- Formigamentos dos pés e períneos no pós-operatório
- Lesões de nervos e vasos
- Extravasamento de soro fisiológico para o abdomen e tórax
- Trombose venosa profunda
- Ossificação heterotópica
- Necrose da pele
- Quebra do material dentro da articulação
- Infecção
- Necrose avascular da cabeça do fêmur
- Lesão da cabeça do fêmur
- Possibilidade de cicatrizes com formação de quelóides
- Necrose da pele testículo (em homens), do períneo ou dos pés
- Dificuldade de ereção (em homens)
- Osteoartrose


O que esperar após a cirurgia ?

Como citado, o objetivo principal é melhorar a dor, devolver ao paciente sua qualidade de vida e retorno ao esporte. As complicações são raras e a fisioterapia adequada é fundamental para o sucesso. Os resultados a curto prazo são animadores quando o procedimento é bem indicado. Os estudos sugerem que a artroscopia pode postergar ou até mesmo evitar uma prótese total de quadril no futuro. Pacientes antes sem esperança de melhora da dor, agora podem desfrutar desta nova ferramenta de diagnóstico e tratamento.


​Lembramos sempre que uma patologia do quadril de um paciente é diferente do outro, portanto, consulte sempre um especialista em artroscopia do quadril e o questione sempre a respeito da indicação e o possível resultado deste tipo de técnica para o seu caso.